domingo, 4 de janeiro de 2009

Sede de viver...





Assim como disse Clarice Lispector: “Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro”.
É exatamente assim que me sinto, querendo desabrochar para o mundo; querendo descobrir o que é que eu quero. Talvez eu esteja perto, ou quem sabe ainda bem longe.
Só o que já sei, é que sinto cada vez mais uma paixão imensa por esse caminho que escolhi seguir, uma paixão ainda mais imensa por aprender cada dia uma coisa nova e que me modifique. Logo eu, que adoro mudar!
Naquele lugar que chamam de “faculdade”, eu chamo de “escola de viver”. Lá eu vivo, eu existo só pra mim. Acho que ninguém me nota, mas lá eu vivo a vida que é minha, a vida que eu quero viver todos os dias. É lá que as pessoas me ensinam o que eu quero ser. Pessoas chamadas Professores e outras chamadas amigos. De verdade nem sei com quem aprendo mais.
Mas sinto que estou no lugar e no caminho certo. É assim que eu quero existir.
Mentiria se disesse que, quando estiver no caminho da profissão, não quero reconhecimento nem dinheiro, mentiria! Quero sim, porém não é o que MAIS quero. Quero é viver pra isso, quero é continuar a me sentir como me sinto quando ainda estou apenas aprendendo.
Aquilo que chamam de “profissão” quero chamar de “MINHA VIDA”!
Não, não quero alterar qualquer coisa no mundo, quero só viver a vida que escolhi. Quero desabrochar!... Minha louca sede de viver!

2 comentários:

Pamela Felício disse...

NOOOOOSSA, que lindo!
Meu orgulho *-*

Thaís Rizzo disse...

Acho que tbm estou com Sede..